A JON ROGER BAND

Jon: Vocal e Guitarra Base
Jon se formou em Cinema, seguindo os passos do pai. Ele é fã de Pink Floyd e Metallica, futebol e cerveja artesanal. Desde cedo, já demonstrava sua falta de boa memória e ritmo no violão, mas compensou com a força de suas poesias. Porém, só entrou na banda porque era o único da turma que tinha uma boa guitarra. Calmo na pressão e explosivo na paixão, Jon ganha a vida no cinema e vive pela música. O seu maior sonho era estar numa banda, esse mesmo que ele está vivendo hoje.
Roger: Baixo
Roger vivia uma vida dupla, durante o dia ele era um exímio programador de uma empresa de software. De noite, escrevia apenas em quatro linhas, as do contrabaixo das bandas locais mais engajadas no ativismo político e social. O fã de Cliff (que Deus o tenha), Led Zeppelin, Rod Stewart e R.E.M., tecnologia e games, sempre teve uma intuição de que havia algo de errado com o que via e ouvia na mídia. O sentimento e a mensagem do rock, enfim, despertou ele. Logo, deixou sua carreira de programador, pintou o cabelo e foi convocado pela banda para substituir Liz, que a havia deixado ela para se dedicar a uma ONG de proteção animal. Com a entrada de Roger, a banda, que na sua fase de garagem se chamava Fleur-de-Liz, passou a ser conhecida como Jon Roger Band. Roger viaja levando seu sonho de compartilhar o rock, seu sentimento e mensagem, sobretudo para tocar aqueles que ainda estão adormecidos, os que ainda se ausentam da autoria da própria biografia.
Rose: Vocal e Guitarra Solo
Rose é uma flor de mulher, mas um leão na administração: Comunicativa, versátil e sociável - disputada a tapa. Porém, a fã de Coldplay e Lady Gaga, Candy Crush e amendoim, buscava uma melhor remuneração: Liberdade e realização na sua vida. Quando ela reencontrou Roger, seu grande crush de infância, descobriu um admirável mundo novo na energia da música e do amor. Ela colocou na parede pôster de Page, Slash e Gilmour e com foco e persistência iniciou um novo projeto: Ser a guitarrista da Jon Roger Band. Hoje, ela vive sua paixão pela música, encontrando liberdade e realização na estrada do rock.
Sheila: Baterista
Sheila se formou em estética, motivada pelo próprio espelho. Ela é fã de Red Hot, cinema, reality shows e chocolate. Libriana indecisa, já quis tocar piano, viola, pandeiro e reco-reco. No fim, desistiu da música e foi tocar bateria. Entrou na banda para ficar perto de Jon, espancando a batera ao som das histéricas “Jonettes”. Diplomática nas decisões e cabeçuda na pressão, Sheila vive o sonho, fazendo de sua vida uma bela canção.
Bryan: Roadie
Filho de músico, desde garoto Bryan era visto, com sua surrada camisa do Gorillaz, ajudando o pai a carregar instrumentos, montar o palco e as aparelhagens de som. Dono de um ouvido absoluto, logo já auxiliava em funções técnicas, como afinação dos instrumentos e operação da mesa de som. Após perder o pai para a bebida, o jovem fez shows em barzinhos na intenção de ajudar a mãe e conseguir estudar. Bryan, era tão fã do conceito da Jon Roger Band que trocava e-mails com o pai de Jon, que também produzia o grupo, para entender os detalhes de uma banda virtual e colaborativa e, claro, saber das últimas novidades. Quando Bryan soube que a Jon Roger faria um show na sua cidade, não teve dúvida: (Talvez através do pai de Jon) conseguiu não só assistir ao show como também ter acesso ao backstage. Bryan virou o centro das atenções, por sua história, conhecimento musical e, principalmente, por saber fatos sobre a banda que nem todos os músicos ali sabiam. Bryan aceitou o convite de Jon para acompanhar a banda no restante da turnê e, logo, já havia sido apelidado de “anjo da guarda” por Roger, virado amigo inseparável de Sheila, e o único que Rose deixava afinar sua guitarra. Bryan foi seguir o seu sonho, virou roadie da sua banda favorita, passou a enviar dinheiro para sua mãe, estudar música por EAD e a viver sua paixão pelo rock.

Todos os Direitos Reservados | 2024 - Jon Roger Band